Blog

7 DICAS PARA DESENVOLVER SEU PERFIL EMPREENDEDOR

ago , 26
7 DICAS PARA DESENVOLVER SEU PERFIL EMPREENDEDOR

Há algum tempo, postamos aqui um quiz sobre o quanto você tem perfil empreendedor. Fez um sucesso danado e, até hoje, é uma das páginas mais acessadas do nosso blog. Percebendo o interesse de vocês a esse respeito, decidimos trazer mais conteúdo.

Existem características e habilidades que toda pessoa com perfil empreendedor deve ter. Há profissionais que já nascem com essas virtudes de forma natural, mas há, também, como desenvolvê-las. Por isso, hoje vamos dar 7 dicas para quem quer melhorar nesse sentido.

1. Fator super-herói

Para se aventurar na empreitada de abrir seu próprio negócio, é preciso uma certa dose de coragem, otimismo e autoconfiança. Além disso, você tem que querer mudar a realidade à sua volta e estar preparado para falhar caso isso ocorra. Isso tudo pode soar um pouco como o currículo de um daqueles super-heróis de quadrinhos, não é mesmo? No entanto, por mais engraçada que seja essa comparação, não é mera coincidência. Empreendedorismo exige, sim, um certo grau de altruísmo e um gosto por arriscar-se. Seja o seu objetivo salvar o mundo, ou apenas melhorar o que tem ao seu redor, tenha iniciativa e força de vontade para abrir e desenvolver uma empresa.

2. Entenda o seu jeito de liderar e peça ajuda, se preciso

Independente de qual seja seu estilo de gestão, assuma-o. Não tem problema ser mais focado em pessoas e menos criativo. Veja isso como uma qualidade e, se achar necessário, convide para trabalhar contigo um gestor que complemente o seu jeito de coordenar a equipe. Acredite, é sinal de maturidade assumir suas limitações e aceitar que outros líderes possam somar à sua empresa.

3. “Continue a nadar, continue a nadar”

Resiliência e persistência: essas são características-chave para desenvolver seu perfil empreendedor. É necessário aprender a lidar com problemas, quebra de expectativas, decepções e, ainda assim, não perder a vontade de reerguer-se. Muitas vezes a sua visão estava errada, seu cliente não aprovou seu produto, seu concorrente foi mais rápido, ninguém vê valor no que você entrega, as burocracias lhe sobrecarregam e você rompe com seu sócio. Porém, se você realmente tem um propósito, nada disso deve te impedir de continuar a nadar em busca do seu oceano. Afinal, o que mostra quem nós somos é a forma como lidamos com obstáculos.

4. Planeje e monitore

Não viva um dia por vez. É fundamental que você tenha visão e planos a longo prazo, para que a longevidade da sua empresa seja maior. Nesse sentido, tenha objetivos mensais e anuais. Reflita se as suas ações são focadas neles e se estão dando resultado. 

5. Sempre há o que aprender e melhorar

Capacitação é muito importante para que você profissionalize sua atividade ao máximo. Seja com um curso, consultoria ou leitura, aprender sempre é bem-vindo. E, nesse caso, seus aprendizados são diretamente proporcionais ao desempenho da sua empresa.

6. Desenvolva sua capacidade de convencimento

Seja seu foco conseguir um investidor, um cliente ou uma parceria, é preciso saber vender. O primeiro passo é acreditar na sua ideia; portanto, tenha confiança no que está oferecendo. Com isso, entenda de que maneira o que você oferece melhora a vida de quem você quer convencer. Em seguida, estruture seu discurso para o seu público de forma clara e concisa. Por fim, não esqueça: sua imagem pessoal (postura, vestimenta, aparência) diz muito sobre a imagem da sua empresa, então, cuide dela para vender melhor.

7. Entenda DE negócios, não apenas DO negócio

Existem histórias clássicas de pessoas que largam a carreira corporativa para viver do que amam. Normalmente é algum talento, como cozinhar. Contudo, é necessário muito cuidado: amar realizar uma determinada tarefa não é o suficiente para ser um empreendedor de sucesso nessa atividade.

Acerca disso, o escritor Michael Gerber nos traz uma ótima reflexão: é preciso entender DE negócios e não DO negócio. Isso significa que não basta dominar tecnicamente como cozinhar, fotografar ou dar aula para ter um restaurante, estúdio ou escola de sucesso. É preciso entender DE negócios. Ou seja, gostar e estar disposto a estudar tendências, planejar, monitorar o desempenho e traçar metas, lidar com finanças, fornecedores, equipe, etc. Caso essas últimas atividades não lhe agradem e tirem o brilho dos olhos, pense seriamente se não é melhor você ser apenas empregado e não empregador.

Enfim, com essas dicas compartilhadas, esperamos que você tenha bons insights para empreender melhor.

FALE CONOSCO PARA MAIORES DETALHES!