Blog

8 PASSOS PARA UM PITCH DE ELEVADOR VENCEDOR

dez , 18
8 PASSOS PARA UM PITCH DE ELEVADOR VENCEDOR

O pitch, elevator pitch ou discurso de elevador é uma ferramenta para empreendedores venderem suas ideias a um possível investidor. Até mesmo quem não tem empresa já passou pela situação de ter a ideia e a capacidade de execução, mas faltar grana para realizar. Porém, a diferença entre o empreendedor e a pessoa comum é que a falta de dinheiro não paralisa o empreendedor. Por isso, hoje, vamos ajudar você a fazer o dinheiro para seu projeto deixar de ser problema e virar solução!

Sem dúvida, a chave para conseguir alguém que aposte em você está numa comunicação assertiva. Isso está relacionado à correta escolha de conteúdo e à forma de falar, que deve tocar em pontos relevantes ao investidor. Nesse sentido, as dicas que daremos na sequência são valiosas para quem deseja vender qualquer coisa, seja uma ideia, um produto, uma solução ou uma empresa!

O termo “elevator pitch” vem de uma cena clássica: você pega um elevador e, em seguida, entra o CEO da empresa que você admira. É a sua chance de deixar uma boa impressão. Imagine: se você tivesse apenas 60 segundos, o que diria para essa figura?

Em primeiro lugar, é necessário falar sobre os pilares essenciais para um bom pitch.

  • Postura e tom de voz: mostre confiança, gesticule sem exageros. Conecte-se com a audiência (seja de 1 ou 50 pessoas), olhe no olho, transmita paixão e energia.

  • Conteúdo: escolha informações relevantes aos olhos de um investidor. Coloque-se no lugar dele. Por que investir na sua ideia é melhor em relação a outras opções de investimento? Qual o tamanho da oportunidade?

Sabemos que não é nada fácil ter poder de síntese para resumir uma grande ideia em 60 segundos. Por isso, a seguir, nós separamos 8 etapas para um pitch vencedor, com base na metodologia do Fernando Seabra. Vamos lá?

1. Dor: qual é o problema que você está resolvendo? Pode ser a dor de pessoas, empresas, comunidade ou meio ambiente.

2. Autoridade: exemplifique como descobriu essa dor e por que ela importa para você. Mostre que tem intimidade com o assunto. É importante que você destaque o preparo e a autoridade do seu time no tema.

3. Solução: o que e como você faz? Por que o que você traz é inovador? Qual o valor agregado do seu produto e serviço?

4. Mercado: qual é o tamanho e a taxa de crescimento do seu mercado? Quantas pessoas têm a dor do item 1 e quanto elas gastam com isso? Existe concorrência? Por que ela falha?

5. Sistema de monetização: como sua empresa ganha dinheiro? É com consumidores ou com outras empresas? Você vende assinaturas contínuas ou compras pontuais? Qual o canal de vendas?

6. Fase da empresa: ela é uma startup? Você só teve uma ideia ou já testou seu produto? Há quantos anos sua marca está no mercado?

7. Oportunidade: é a hora de explicar por que você está abordando aquele investidor. É por dinheiro, influência, orientação, contatos? Qual valor você está pedindo e qual porcentagem da empresa ela ganha com isso? Você tem outros investidores na empresa? Como e para que você vai utilizar seus recursos?

8. Fechamento: faça um convite cativante, pergunte o que seu investidor achou.

 

Percebeu, portanto, que é preciso fazer uma lição de casa, não é mesmo?! Ou seja, estude o mercado, a concorrência, entenda se sua ideia faz mesmo sentido antes de sair pedindo dinheiro. Seu preparo, consequentemente, irá demonstrar maturidade e maiores chances de sucesso.

Para ilustrar, fizemos uma simulação fictícia de um pitch que pode ser falado em 60 segundos.  Imagine que a Cristina tem uma oportunidade única de ficar frente a frente com um potencial investidor anjo. Assim, ela precisa fazer um pitch rápido e certeiro.

Veja abaixo um exemplo do que ela poderia dizer:

“Você já se deparou com aquela sensação de que seu dia no trabalho não rende? Sente que está sempre atrasado para entregar mil coisas? Parte desse problema se deve ao fato de que somos interrompidos a cada 3 minutos, seja por chefe, colegas, mensagens, e-mails ou ligações. Como produzir com tanta interrupção?

Eu, Cristina, cansei de ter dias improdutivos no trabalho e de ver meus colegas com o mesmo problema. Sou formada em Psicologia e fui gestora de RH por 6 anos até criar a FocoPleno. Somos uma startup que busca entregar mecanismos de concentração para que as pessoas tenham mais foco no trabalho. Somos os únicos no mercado que produzem uma caixa de som que anula ruídos ambientes para maior concentração. Esse mercado de ansiedade e bem-estar mental cresce 20% ao ano e movimenta mais de R$ 2 bilhões. Nós trabalhamos com e-commerce para consumidor final e aluguel de aparelhos para empresas. Estamos há 1 ano nesse ramo e já conseguimos vender 45 aparelhos, além de realizar 20 aluguéis fixos para empresas.

Atualmente, estamos buscando um investimento de R$ 300mil por 20% da empresa. Esse valor seria investido em marketing (40%), desenvolvimento (20%) e capital de giro (40%). E aí, topa entrar comigo nessa, fazer o tempo das pessoas render e o seu dinheiro também?”

Enfim, é superimportante que você tenha o discurso ensaiado e esteja confiante, com brilho nos olhos. Afinal, o perfil do empreendedor é um dos grandes motivos dos investidores optarem por determinados projetos. Agindo assim, certamente você estará pronto para fazer o seu pitch vencedor.

  

FALE CONOSCO PARA MAIORES DETALHES!