Blog

Conheça o empreendedorismo digital

abr , 21
Conheça o empreendedorismo digital

Já sabemos que o acesso e o consumo da internet e das redes sociais têm aumentado progressivamente. Por isso, muitos se perguntam como adaptar seu negócio para essa transformação digital que estamos vivendo. Por outro lado, existem negócios que já surgem digitais. É o empreendedorismo digital, assunto do nosso post de hoje.

Definição e exemplos

O empreendedorismo digital consiste em modelos de negócios que comercializam e operam on-line. O produto comercializado pode ser tanto físico, vendido por uma loja virtual, quanto digital. Nesse último caso, existem os infoprodutos, como videoaulas, cursos online, screencasts, e-books, pesquisas, podcasts, etc.

Além disso, o empreendedor digital pode monetizar com canais no YouTube, marketing de influência, aplicativos, consultoria online, marketplaces, entre outros.

Vale frisar que os negócios digitais têm algumas vantagens, sobre as quais falaremos a seguir.

Escalabilidade

Um negócio escalável consegue fazer crescer seu faturamento sem aumentar sua estrutura e despesas na mesma medida. Imagine, por exemplo, um curso on-line. Primeiramente, faz-se um investimento inicial de produção. Todavia, ele pode ser vendido para um grande número alunos, sem precisar contratar mais professores, salas de aula físicas, etc.

Normalmente, negócios digitais têm a capacidade de ser escaláveis, devido ao seu alto potencial de alcance a um baixo custo. No entanto, para isso, necessitam de padrão e processos muito bem desenhados, além de alta demanda pelo que oferecem.

Flexibilidade de horário e local de trabalho

Você, com certeza, já deve ter visto aqueles anúncios dizendo que você pode ganhar dinheiro enquanto está dormindo. Veja, não há receita de bolo para isso. Ademais, já falamos muito aqui sobre não ter dinheiro como foco, mas, sim, um propósito. Porém, uma operação digital bem planejada pode, sim, trabalhar “por você”, mesmo quando não estiver na frente do computador.

Antes de mais nada, é preciso estudar e implementar processos de automação e autosserviço. Dessa forma, seu cliente poderá comprar e usufruir do seu produto ou serviço on-line em qualquer momento.

Assim, você certamente conquistará um negócio que se adapte a seus horários e para o qual possa trabalhar de qualquer lugar.

Baixo investimento inicial

Comparados ao negócio tradicional, existem empreendimentos digitais que não exigem tantos investimentos. Afinal, você não precisará alugar e reformar um espaço, produzir papelaria, uniformes, nem ter altas contas de luz e água.

No entanto, dependendo do seu mercado e do grau de inovação do seu negócio, atente-se às regulamentações do direito digital e da Lei Geral de Proteção de Dados. Orce, também, a programação da sua plataforma, caso seja de maior complexidade. Em suma, esses podem ser os principais investimentos iniciais.

Ficou interessado em atuar no empreendedorismo digital? Vamos deixar algumas dicas.

Entenda seu talento e propósito

A fim de definir qual será seu negócio digital, em primeiro lugar, olhe para dentro de si. Quais talentos você tem? Como você melhor se expressa (voz, gestos, escrita, fotografia)? O que as pessoas pagariam para você fazer? Como você pode entregar o mesmo benefício do seu produto físico no meio digital? Para compreender esse processo, aconselhamos que você conheça o Golden Circle.

Pesquise e faça benchmarking

Pode soar como algo novo, mas já existem players consolidados em negócios digitais.

Sendo assim, no que se refere a e-commerce, recomendamos as empresas Amazon, Americanas, Mercadolivre e Elo 7. Além de entender cada etapa na compra dentro desses sites, compreenda seus modelos de negócio. Veja como vender por meio deles, os marketplaces. Repare, ainda, nos parceiros que eles têm para método de pagamento. Por fim, experimente realizar alguma compra e observar como é a experiência, como são as políticas de devolução, reembolso, etc.

Para criar aplicativos ou algo de economia colaborativa, entenda a experiência e políticas do Uber, Airbnb, Tem açúcar?, Vittude, Doctoralia.

Agora, se você deseja produzir conteúdo e vender infoprodutos, indicamos que conheça a Hotmart, Eduk, Google Classroom.

Planeje-se financeiramente

Definir um modelo de negócio também é entender quais serão seus investimentos iniciais, despesas fixas e formas de receita.

A monetização pode ser um dos principais desafios dos negócios digitais. Veja alguns exemplos:

  • comissão – consiste em faturar no comissionamento de vendas que acontecem na sua plataforma.
  • venda pontual – cada produto e serviço vendido gera uma receita individual.
  • mensalidade/assinatura – mensalmente, você recebe do cliente que usufruiu do seu serviço, curso, clube.
  • publicidade – você pode optar por oferecer gratuitamente seu conteúdo para o consumidor final, mas captando dados dele; em contrapartida, anunciantes podem se interessar em fazer propaganda na sua plataforma.
  • marketing de influência – ao construir uma imagem pessoal e uma audiência forte e fiel, outras marcas podem olhar para seu perfil como influenciador e, junto com você, construir conteúdo patrocinado.
  • afiliados – diversos sites têm programa de afiliados; por exemplo, você pode fazer parte da “força de vendas” de um site e ser comissionado pelas vendas que conquistar.
  • tráfego – YouTube e TikTok são exemplos de empresas que pagam seus principais produtores de conteúdo com maiores audiências; isso atrai anunciantes e ajuda a consolidar o costume de uso da plataforma.

Esperamos ter ajudado você a entender mais do mundo do empreendedorismo digital e, quem sabe, gerado insights para seu próprio (ou próximo) negócio virtual.

Post a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat
1
Como podemos te ajudar?
Oi! Podemos te ajudar?