Blog

CONHEÇA OS 7 INIMIGOS DO EMPREENDEDOR

nov , 26
CONHEÇA OS 7 INIMIGOS DO EMPREENDEDOR

Você já parou para pensar que tem alguma coisa te impedindo de evoluir? Pode chamar de energia, voz interna, insegurança, inimigos ou supervilões. A verdade é que, se você empreende ou quer empreender, lida com uma série de desafios e medos. Diante disso, é preciso ter muita coragem de aceitar os riscos de abrir um negócio. Permita-se sair da zona de conforto, ter otimismo e autoconfiança. Esse é o perfil ideal de um empreendedor, mas sabemos que ninguém é perfeito. Ademais, estamos todos em constante evolução.

E aí que moram nossos inimigos: nas nossas falhas, nos pontos em que precisamos melhorar. Um vilão esperto é aquele conhece o ponto fraco do oponente, concorda? Por isso, resolvemos desmascarar os 7 principais vilões de todos empreendedores para você ficar vigilante e não cair na autossabotagem.

1) O Sugador de Tempo

Esse inimigo faz com que você invente desculpas sobre falta de tempo e organização para tocar sua empresa da melhor forma. Faz com que você invista tempo no que não importa tanto, como redes sociais, ir ao banco, lavar a roupa. Geralmente, ele é muito comum e perigoso para quem faz home office, visto que, em casa, há tantas tentações e pouca pressão visual. No entanto, em escritórios ele também assombra muita gente. Ele faz, por exemplo, com que você responda o WhatsApp a toda hora, ou passe mais tempo no cafezinho, sendo que poderia estar trabalhando com foco e fazendo sua empresa crescer.

Para combater o Sugador de Tempo, a melhor receita é disciplina e comprometimento. Em primeiro lugar, organize sua agenda. Priorize atividades com base naquelas que darão mais retorno para sua empresa. Tenha, também, horas fixas para se dedicar de fato ao trabalho com qualidade. Faça pausas, mas de forma programada, sem exageros. Além disso, determine momentos específicos do dia para você resolver a vida pessoal, dedicar-se à família e aos amigos.

2) O Cavaleiro da Perfeição

Esse é um dos vilões mais poderosos, capaz até mesmo de impedir que sonhadores tirem suas empresas do papel. Sabe quando você se questiona ou procrastina atividades? É o Cavaleiro da Perfeição em ação. Ele faz com que você não se sinta pronto para dar o próximo passo, assumir novas responsabilidades e crescer. Ele também impede que você coloque uma nova ideia em prática. Tudo porque ele faz com que você nunca se ache preparado o suficiente para aquilo. Ou, então, faz com que você sempre ache defeito em projetos novos, impedindo que eles aconteçam.

Os perfeccionistas vão ficar de cabelo em pé, mas existe uma frase que ajuda a despistar O Cavaleiro: “Feito é melhor que perfeito”. A questão central, aqui, é que a perfeição não existe, pois é inalcançável. Ou seja, deixar para fazer algo apenas quando você ou sua ideia estiverem perfeitos equivale a nunca tirar nada do papel. Por isso, faça acontecer, mesmo que depois ainda possa melhorar. Foque no copo meio cheio, não no meio vazio. Todos estamos em evolução, e isso também vale para sua empresa e novos projetos.

3) O Confundidor

Atualmente, esse vilão tem visitado muitos empreendedores. Isso porque estamos vivendo uma era de excesso de informação. Tem muito vídeo, blog, livro, programa, empresa e teoria para tudo. Por causa disso, quando o empreendedor procura evoluir e se preparar, acaba sendo soterrado por uma avalanche de dados. Isso o deixa confuso. Consequentemente, essa confusão pode o paralisar.

É muito importante buscar melhorar seus conhecimentos, mas isso deve fazer com que você evolua. Primeiramente, para esclarecer suas dúvidas, identifique o que você não entendeu de forma específica. Em seguida, peça ajuda para quem domina o tema sobre o qual você quer entender mais. Podem ser professores, consultores, ou fornecedores daquela área. O mundo está cheio de conhecedores e buscadores de conhecimento. As pessoas podem estar mais abertas do que você imagina para dividir ideias. Além disso, permita-se aprender dentro do seu tempo, um passo por vez.

4) O Terceirizador de Culpa

Esse vilão vai sentar no seu ombro, fingir que é seu amigo e ajudar você a apontar para todas as razões externas pelas quais você não tem sucesso em algo. Ele vai fazer com que você aponte para aquele seu antigo professor que não explicou direito. Que você aponte para seu concorrente, já que ele cobra um preço muito baixo. Ou, ainda, que você coloque a culpa na crise. Tem mais uma clássica: “meu cliente que não entendeu o valor do meu trabalho”.

Engana-se quem responsabiliza apenas os demais pelo próprio destino. Há coisas sobre as quais não temos ações, mas existe algo que está totalmente em nossas mãos: o que vamos fazer a respeito. A forma como você lida com os problemas resume bem quem você é. É confortável terceirizar a culpa, pois a vitimização é um ato passivo. No entanto, a dica é: assuma as rédeas da sua vida, assuma suas responsabilidades. Caso algo corra mal, será sua culpa, mas, se der certo, será seu mérito.

5 e 6) O Tecnofóbico & O Numerofóbico

Muitos empreendedores aprendem na prática que fazer gestão exige interação com tecnologia e números. Para ter mais eficiência, muitas vezes softwares são necessários. Para que possa planejar e avaliar resultados, números, planilhas e gráficos certamente farão parte da sua rotina. E é aí que surge a dupla de vilões mais medrosa do mundo dos negócios: O Tecnofóbico & O Numerofóbico. Esses caras farão você se arrepiar quando tiver que lidar com novas tecnologias e fórmulas do Excel.

Em primeiro lugar, de nada adianta olhar para a tecnologia e para as finanças com receio. Elas devem ser suas amigas, antes que virem suas inimigas. Por isso, conhecer mais dessas áreas é estar no controle da sua empresa e somente assim você tem mais sucesso: medindo seu sucesso com as métricas e ferramentas certas. Portanto, mais uma vez, a dica é: pergunte, teste, estude, permita-se aprender no seu ritmo.

7) O Comparador de Velocidade

Por fim, temos o supervilão que é um dos principais inimigos da sua autoconfiança e entristece muita gente. Sabe aquela mania que temos de achar que a grama do vizinho é sempre mais verde que a nossa? Esse adversário vai sussurrar no seu ouvido que você não é tão bom quanto fulano para ter sucesso. Vai fazer com que você olhe para o sucesso dos outros e sinta-se derrotado por não ter alcançado aquilo também.

Para combater esse vilão, você precisa parar de se comparar. Afinal, cada empreendedor, assim como cada pessoa, tem seu ritmo e seu fuso horário. Não estamos numa corrida. Por mais que existam competidores no seu mercado de atuação, é preciso olhar para si como uma viajante numa jornada. Obviamente, sua jornada empreendedora poderá ter muitas falhas antes de ter sucesso. Não se esqueça, porém, de que cada jornada é única. O importante é o progresso, ser melhor a cada dia e não necessariamente ser o mais rápido. Lembra a fábula da lebre e da tartaruga? Ela diz muito sobre a relevância do processo constante.

Esperamos ter esclarecido quem são “os malvados” no mundo dos empreendedores. Ficou claro que eles moram dentro da nossa cabeça e, por isso, somente nós mesmos conseguimos eliminá-los ou despistá-los. Acima de tudo, lembre-se de que empreender é um ato de constante autoconhecimento e desenvolvimento.

FALE CONOSCO PARA MAIORES DETALHES!