Blog

MERCADO DA TERCEIRA IDADE: SUA EMPRESA ESTÁ DE OLHO?

maio , 22
MERCADO DA TERCEIRA IDADE: SUA EMPRESA ESTÁ DE OLHO?

Poucos fatos são tão claros quanto a existência de uma macrotendência chamada envelhecimento populacional. Antes, esse era um assunto debatido em torno de países mais desenvolvidos. Agora, o crescimento do número de idosos é uma realidade mundial, inclusive no Brasil. Com o aumento da longevidade e a diminuição dos nascimentos, temos uma fatia cada vez maior do mercado consumidor ocupando a famosa terceira idade.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) estima que o número de pessoas com idade superior a 60 anos chegará a 2 bilhões até 2050, o que representará um quinto da população mundial. No Brasil, em 2016, a população com 60 anos ou mais somou 30,2 milhões. Já em 2030 o número de idosos deve ultrapassar o total de crianças entre zero e 14 anos.

Atualmente, muito se fala sobre as gerações Z e Alpha (os mais jovens consumidores, com até 30 anos). Porém, pouco se explora sobre quem realmente são os novos “60+”. É muito comum, infelizmente, que os donos, líderes e tomadores de decisão estratégica nas empresas tenham menos de 40 anos e possuam uma visão equivocada sobre os avós. A Formiga Marketing resolveu, portanto, jogar uma luz sobre esse mercado que tem muito a ser explorado, desde que da maneira certa.

Confira algumas dicas interessantes:

Fale com eles pela internet

De acordo com a Sêniorlab, 83% dos idosos acessam a internet todos os dias. Além disso, 2/3 dos idosos têm smartphones, sendo que 9 em cada 10 usam Whatsapp. No entanto, a maioria das empresas não enxerga esse potencial. Segundo o Google, 70% delas acham que os mais velhos não acompanham as transformações tecnológicas.

Há grande potencial de consumo

O IBGE aponta que 22% dos lares brasileiros têm uma pessoa de 60+ como única ou principal fonte de renda. Por outro lado, esse segmento costuma ter maior liberdade para gastar, inclusive consigo mesmo, pois os filhos já costumam ser adultos independentes.

Na Blackfriday de 2018, por exemplo, o público 55+ comprou 140% mais celulares que os consumidores de 18 a 54 anos. O interesse dessa população só vem crescendo também em relação à vaidade e à saúde. Buscas no Google por “pele madura” e “disfunção erétil” cresceram 40% e 30%, respectivamente, em 2018.

Segundo uma pesquisa realizada em Porto Alegre, enquanto o valor médio gasto no Dia das Mães de 2018 foi de R$ 199,00, o público acima dos 60 anos gastou R$ 250,00 (20% acima da média). Já para o Dia dos Namorados na capital, enquanto o ticket médio da população foi de apenas R$ 193,00, a terceira idade desembolsou R$ 320,00 (40% acima da média).

Adapte-se às suas limitações sensoriais

É importante não tratar o idoso com desrespeito, nem pressupor limitações estereotipadas de um “velhinho” frágil e sem lucidez. Por outro lado, o envelhecimento traz mudanças inegáveis à visão, audição e cognição. Por isso, para agradar os olhos, invista em corredores largos, de fácil circulação, iluminação equilibrada e cores mais contrastantes. Para a audição, tome cuidado com som ambiente muito alto e ruidoso. Para a cognição, entenda que a capacidade de prestar atenção a diversas coisas ao mesmo tempo diminui com a idade. Portanto, comunique-se de forma clara, com uma mensagem simples de cada vez.

 

Entenda suas referências

Esqueça aquela imagem dos velhinhos que gostam de pijamas, pantufas e meias. Avós que nasceram nos anos 30 e 40 foram adolescentes no auge de Elvis Presley, The Beatles e do Movimento Hippie, por exemplo. Por isso, presentes como um agasalho esportivo moderno, livros sobre viagens ou um vinho caem muito bem para esse público.

Além disso, na publicidade, está na hora de se reinventar. A maioria dos seniores não se identifica com a comunicação das marcas brasileiras. Eles não se sentem retratados e, quando são, é de forma desatualizada – como o típico casal senil de campanhas de seguro de vida, sorrindo com um agasalho de lã. O público maduro não consome apenas em farmácias e planos de saúde. Ele também é shopper de moda, beleza, bem-estar, alimentos, educação, etc. Caso sua empresa queira atingir essa população, é preciso conversar com ela de forma atualizada. Por outro lado, se esse não é seu target, está na hora de se perguntar: “por que não?”.

São produtivos no trabalho

Nos últimos quatro anos, aumentou em 30% a busca de “emprego para idoso” no Google. Ademais, os mais velhos não ficam para trás quando o assunto é empreendedorismo. Mais da metade dos empreendedores são idosos, segundo o IBGE. A FGV, por sua vez, também observou que uma empresa que tenha uma pessoa dessa faixa etária entre os sócios apresenta 24% a mais de chances de sucesso.

O trabalhador sênior é considerado mais comprometido com o trabalho e é muito mais rápido e seguro na tomada de decisões. Além disso, é o que apresenta maior equilíbrio emocional. De acordo o Ipea, mais da metade dos trabalhadores brasileiros terá acima de 50 anos até 2040. As carreiras dos jovens adultos de hoje serão totalmente diferentes e mais longas do que eram antigamente. É provável que passem por diversas profissões diferentes e tenham que se reciclar constantemente nos estudos.

 

Como vimos, a população madura está ressignificando o termo “velho”. Por consequência, isso impacta diretamente em como você poderia melhorar a estratégia da sua empresa. Desde a contratação de profissionais mais maduros, até a melhoria do seu portfólio, do layout de sua loja e da comunicação dirigida a esse público. Esperamos ter calibrado mais seu olhar sobre esse mercado. “Amadureça” essa ideia e ajude sua empresa a crescer!

FALE CONOSCO PARA MAIORES DETALHES!