Blog

MERCADO PET: VOCÊ ESTÁ ATENTO ÀS TENDÊNCIAS DESSE MERCADO?

jun , 19
MERCADO PET: VOCÊ ESTÁ ATENTO ÀS TENDÊNCIAS DESSE MERCADO?

Não é de hoje que as criaturinhas de quatro patas – ou aquelas que voam ou nadam – fazem parte de nossas vidas. Cães, gatos, peixes, pássaros, pequenos roedores, répteis e até cavalos já fazem parte da família e há até os quem os chamam de “filhos”.

O número de animais de estimação vem aumentando e, cada vez mais, nota-se um tratamento humanizado para esses bichinhos, considerados como parte da família por muitos daqueles que os têm em casa ou em seu cotidiano.

Sabemos que a convivência com animais ajuda na socialização, no bem-estar e no desenvolvimento pessoal-social. Em alguns casos, inclusive, ajuda no tratamento de doenças, quando interagem com pessoas enfermas.

Em pesquisa publicada em janeiro de 2018, de acordo com levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e da Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet), o Brasil possui 132,4 milhões de animais de estimação nos domicílios. Destes, 52,2 milhões são cães, 37,9 milhões são aves (passarinhos, patos, gansos e galinhas, sendo que não são criados para o consumo humano), 22,1 milhões são gatos, 18 milhões são peixes ornamentais e 2,21 milhões são pequenos animais, como répteis (iguanas, cobras e lagartos) e mamíferos (ratos, chinchilas, coelhos e até porquinhos da Índia).

Com tanto afeto pelos bichanos, é natural que o gasto com eles esteja crescendo. Donos de cães, por exemplo, gastam em média mensal de R$ 294, e os donos de gatos, R$200. Cerca de 8,7% das pessoas também gastam com plano de saúde para seus pets, de acordo com uma nova pesquisa da CVA Solutions, publicada em abril de 2018. Além disso, segundo a Abinpet, o mercado dos pets brasileiro é o terceiro maior do mundo, perdendo apenas para os Estados Unidos e Reino Unido e ganhando de países como França, Japão e China.

Mesmo com o desaquecimento da economia brasileira, o mercado pet foi um dos poucos setores que passou por esse período resistindo à crise, e ainda tem grande potencial para continuar expandindo.

Nos dias de hoje, há infinitas opções de produtos pet, que vão desde alimentos nutritivos, petiscos, suplementos e medicamentos, até produtos de higiene, acessórios e brinquedos. Porém, acompanhando as tendências, os estabelecimentos que atuam nesse segmento estão oferecendo serviços especiais, que vão muito além de simples produtos para os bichanos e seus donos.

O post de hoje é dedicado às micro e pequenas empresas que, por paixão ou por enxergarem uma oportunidade de mercado no mundo animal (ou pela soma de ambos), se dedicam a esse setor cada vez mais visto como uma opção de negócio lucrativo. Confira nossa listinha de tendências e fique ligado!

1. ALIMENTAÇÃO GOUMERT

A alimentação tem sido pauta frequente entre os profissionais da área, e o mercado acompanha esse tema no mesmo ritmo. Preocupadas e atentas a uma alimentação regrada e de qualidade, as pessoas têm introduzido essa preocupação e atenção também na alimentação de seus bichos de estimação.

Pensando em como viabilizar essa nova filosofia de forma séria e ao mesmo tempo divertida, empresários têm oferecido alternativas, como padarias pet e buffets de festas para bichos. Assim, além de ajudar nessa conscientização, sua empresa pode ganhar em vendas e rentabilidade.

2. TÁXI DOG

Essa é uma ótima opção de serviço quando se trata de praticidade para os clientes, especialmente se o trajeto for pensado com segurança e conforto para os bichinhos. Além de ser uma atividade relativamente simples, é algo valorizado pelos clientes e que traz vantagem competitiva para quem o oferece, devido à escassez da oferta. E mais: se você já tiver um negócio nesse setor, trata-se de um serviço que pode ser incluído facilmente em seu portfólio.

3. PLANO DE SAÚDE

Esse é um serviço que tem sido procurado cada vez mais pelos donos de animais. Isso porque o tratamento em clínicas veterinárias tem ficado cada vez mais caro, compensando, em muitos casos, ter um plano de saúde para simples check ups e, até mesmo, para tratamentos mais duradouros e complexos. Sem contar com os custos de internação hospitalar e gastos com medicamentos, que também são altos quando não se tem um plano de saúde.

4. ACADEMIAS

Quem disse que não é possível?

Esse é um serviço que ajuda a cuidar da saúde dos animaizinhos por meio da prática de exercícios físicos. Pense em um plano de condicionamento físico para esses “clientes”, com uma rotina de atividades. Assim, você estará ajudando na saúde deles e ainda terá a preferência dos donos na hora em que forem optar por um serviço com opções diferentes do que o mercado oferece.

5. CENTROS DE ESTÉTICA

Se você busca inovação para o seu negócio, ofereça bem-estar aos seus clientes de quatro patas e outros que pertencem ao mundo animal. Empreendimentos que oferecem cuidado e conforto são cada vez mais bem vistos e saem na frente da concorrência. O tratamento aos bichanos está ficando mais humanizado, e banhos de hidratação, massagens e espaços climatizados para dormir trazem um diferencial considerável para o seu empreendimento.

6. HOTÉIS E CRECHES

A oferta dos serviços de creche e hospedagem deve ser pensada como atrativo especial de seu empreendimento para os clientes e seus animais de estimação. Há situações em que os donos precisam se ausentar, por qualquer motivo, e esse serviço acaba sendo uma alternativa de lugar onde deixar “seus filhos” sob cuidado especial, além de ser uma opção de interação com outros animais e um espaço para eles fazerem atividades.

FALE CONOSCO PARA MAIORES DETALHES!